De Bobbio a Bernanos

Há boas razões para duvidar que “mais democracia” seja ainda democracia. A democracia não é como um pão, que cresce sem perder a homogeneidade: à medida que ela se expande, sua natureza vai mudando até converter-se no seu contrário. Leia mais...

Partir é viver… ou morrer um pouco!

Neste artigo, Benoît Bemelmans comenta quadro de Abraham Solomon, que retrata a partida da mala postal de Biarritz (País Basco francês), durante o Império de Napoleão III. Leia mais...

O que é cultura?

Cultura não pode ser resumida como um conjunto de hábitos. Se assim fosse, não poderíamos qualificar povos como cultos ou incultos. Leia mais...

True Ouspeak: transcrições de trechos célebres

Neste link torna-se fácil notar os motivos pelos quais o filósofo Olavo de Carvalho comumente desafia e vence toda intelectualidade brasileira. Leia mais...

Inquisição: Mito e realidade histórica

Lendo os autos dos processos inquisitoriais, encontramos bandidos que, surpreendidos pela polícia, inventavam uma motivação religiosa. Por quê? Simplesmente para cair na esfera da justiça da Inquisição e não da justiça civil ou temporal. Leia mais...

Em prol do Estado: todos contra todos!

Se fôssemos socialistas querendo avançar com esse sistema, poderíamos criar a ideia de que, na sociedade, todo mundo é inimigo de todo mundo, afinal, seria necessário que alguém fizesse a arbitragem, e esse alguém seria o Estado. Leia mais...

Eu, o Lápis!

Certa vez, quando me pus a contemplar o miraculoso processo de criação de um lápis, tive aquele lampejo: Aposto que não há uma só pessoa na terra que saiba como fazer uma coisa tão simples como um lápis. Leia mais...

Reciclagem, conservação e sustentabilidade

Na indústria papeleira, 87% das árvores são plantadas para a produção de papel. Isto significa que, de cada 13 árvores que seriam “salvas“ pela reciclagem, 87 jamais seriam plantadas. Leia mais...

Não tenho fé suficiente para ser ateu

Afirmar que o cristianismo persiste por dois mil anos, alicerçado exclusivamente na coluna da fé, é na melhor das hipóteses ignorância; na pior, desonestidade intelectual. Leia mais...

Os quatro cavaleiros do apocalipse

A evolução do Direito e da Democracia, nos dois últimos séculos, tem permitido um certo, mas insuficiente, controle do exercício do poder pelos quatro cavaleiros do apocalipse – o político, o burocrata, o corrupto e o incompetente. Leia mais...

 

O espírito de confusão no Concílio Vaticano II

Concílio Vaticano II (Missa de Abertura)

Por

Deus Pai nunca foi democrático. Jesus nunca propôs nada. Jesus nunca dialogou. Jesus nunca abriu para votação. O ocorrido no Concílio Vaticano II foi permitido por Deus. Foi o mistério da iniquidade em ação, e é mais um mistério da fé.

De Bobbio a Bernanos

Cale-se!

Por Olavo de Carvalho

Há boas razões para duvidar que “mais democracia” seja ainda democracia, - ao contrário de um pão, ela não cresce sem perder homogeneidade: à medida que ela se expande sua natureza vai mudando até converter-se no contrário.

Na igreja do diabo

A Igreja do Diabo, de Machado de Assis

Por Percival Puggina

No conto A igreja do diabo, Machado de Assis parece profético. Nele, satanás afirma:

"Se você pode vender tua casa que é externa a você, então, pode vender teu voto e tua fé que estão dentro de si".

A religião do século XXI

A Religião do Século XXI

Por João Luiz Mauad

Ambientalistas saúdam um tempo em que:

A mortalidade infantil era de 80%? Quatro crianças em cinco morriam antes dos cinco anos? Ou quando a expectativa média de vida era de 30 anos?

Acusam-me!

Acusam-me!

Por Percival Puggina

Acusam-me de ser: racista, porque sou branco; machista, por ser contra o aborto; fundamentalista, por sustentar que estado laico não é o mesmo que estado ateu; falso católico, por mostrar os desvios da CNBB; e mais.

Lógica da mistificação, ou: O chicote da Tiazinha

Diálogo

Por Olavo de Carvalho

Se a comunicação informal dominasse todos os setores, a sociedade entraria em colapso. Exemplo: a medida que a linguagem informal invade os domínios superiores da sociedade política, o senso das responsabilidades vai desaparecendo.

Partir é viver… ou morrer um pouco!

Abraham Solomon

Por Benoît Bemelmans

Neste artigo, Bemelmans comenta quadro de Abraham Solomon, que retrata a partida da mala postal de Biarritz (País Basco francês). A obra expõe que a vida há um século ou pouco mais era tranquila, alegre, interessante e harmoniosa.

True Outspeak: Família, liberdade e opressão

True Outspeak

Por Olavo de Carvalho

O incentivo à liberdade pessoal total, sobretudo à liberdade sexual, sempre está associada com ideologias tirânicas, as quais prometem uma certa liberdade sem limites, - muitas pessoas vão atrás disso como crianças, e deixam-se manipular.

O que é cultura?

Quebra-Cabeça

Por

O conceito de cultura é tão amplo que, ao analisá-lo, é comum substituir o real objeto da análise (cultura) por um fragmento dela (exemplo: espetáculos artísticos), ou examinar um elemento (como a economia) ignorando que o alicerce esteja na cultura.

A descoberta de sentido no sofrimento

Viktor E. Frankl

Por Viktor Emil Frankl

Eu costumo afirmar que o desespero pode ser definido nos termos de uma equação matemática: D = S – S.

Quer dizer: o desespero é igual a sofrimento sem o sentido.