Postagens da categoria: Idiossincrasia

O paulista e o pernambucano

Por Plinio Corrêa de Oliveira

O pernambucano é o paulista do Nordeste. E foi verdade outrora que o paulista era o pernambucano do Sul. O pernambucano é muito aparatoso no pensamento, possui inteligência forte, palavreado substancioso; o paulista foi se cosmopolitizando.

Controle dos Rothschilds na Amazônia

Por Politicamente Irado

General Durval Antunes de Andrade Nery, conselheiro do Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos, acusa controle dos Rothschilds na Amazônia Brasileira com o patrocínio do PSDB. A Soberania do país corre sérios riscos.

Alguém pode me explicar?

Por

Frequentemente, perguntas e comentários de estudantes revelam grande reprovação ao papel desempenhado pela Igreja na história da humanidade. Muitos acreditam que ela cruzou séculos fazendo o oposto daquilo para o que a instituiu Nosso Senhor Jesus Cristo.

Desarmamento: imperativo para desobediência civil

Por Adão Paiani

A sociedade estrutura-se sob um pacto social:

O cidadão abre mão da autotutela, ou seja, do exercício das próprias razões, e a deposita nas mãos do Estado, que assume o dever de zelar por sua segurança.

O exemplo de Perpétua e Felicidade

Por Revista Catolicismo

Sobretudo em noticiários, não se faz a distinção — absolutamente indispensável — entre a desigualdade exagerada e abusiva, portanto condenável, e a desigualdade boa e legítima, que está de acordo com a ordem natural das coisas.

Problemas metaclínicos

Por Viktor Emil Frankl

Pessoas que hoje buscam um psiquiatra teriam procurado um pastor ou sacerdote em épocas anteriores. Frequentemente recusam encaminhamento para clérigos e, confrontam o médico com questões como: "Qual é o sentido da minha vida?"

Breve história do blue jeans

Por Nelson Ribeiro Fragelli

O blue jeans surgiu no mundo operário. Jakob W. Davis, trabalhador nas minas de Comstock, é reconhecido como o criador das “calças azuis rebitadas”. Ele criou uma roupa resistente usando o mesmo tecido das tendas de acampamento.

Bode expiatório

Por René Girard

Os homens imitam os desejos uns dos outros, por isso, estão destinados ao que chamo de rivalidade mimética. Quanto mais desejo um objeto que você já deseja, mais ele lhe parecerá desejável. As rivalidades tendem a se exasperar.

Se a verdade não existe…

Por

Se a verdade é inalcançável e, talvez, nem mesmo exista, o que fazem os físicos, astrofísicos, químicos, biólogos, matemáticos, filósofos, médicos e afins, se não perder tempo e dinheiro em busca de algo que eles mesmos juram não existir?

A abolição do homem

Por C. S. Lewis

Sentimentos que fazem alguém chamar um objeto de sublime não são sentimentos sublimes, mas sentimentos de veneração. Se sublime tiver de ser reduzido a uma afirmação sobre sentimentos de quem fala, seria apropriado dizer: "tenho sentimentos humildes".