China: reflexão ou ficção?


A história é êmula do tempo, repositório dos fatos, testemunha do passado, exemplo do presente, advertência do futuro.”, Miguel de Cervantes (1547 – 1616): romancista e poeta castelhano.

Não vou ocupar o tempo do leitor com a histeria instaurada por essa epidemia do Corona. Ansiedade adoece e mata também! Nem vou cansá-los com muitas linhas e longas análises. O objetivo aqui não é convencer ninguém de nada, apenas passar impressões e convidá-los a pensar.

Vamos pensar no depois… depois que o Ocidente for, enfim, vencido!

Já ouviu aquela história sobre grandes empresas…“muito grande para quebrar”?

Pois a China está muito grande para cair. Ela é gigante em praticamente todos os aspectos estratégicos, e sua influência capilarizou-se no mundo. Aqui tenho muita dúvida se ainda vale aquele ditado do “quanto maior, maior o tombo”. Tenho forte impressão de que a China já ultrapassou aplicabilidade desse dito. Parece que inexiste esforço humano capaz de, pelo menos, parar a China.

Já ocupou (colonizou) boa parte da África, por exemplo. Tenho notícias recentes de que a Itália está ocupada também.

Quase todo político ocidental fica assanhadinho com a possibilidade do dinheiro Chinês.

Parece que um mundo Chinês é inevitável. Se Trump perder a próxima eleição, acabou de véspera. Não teremos força nem para adiar mais.

Vencido o ocidente, Rússia, China e Islam vão disputar os espólios do Ocidente. Depois de bem usado, o Islam será descartado. China e Rússia não vão dar casamento porque são incompatíveis, e querem mais ou menos as mesmas coisas. E a China não vai se submeter à Rússia, e está mais bem equipada para superar os Russos e vencê-los no final e reinar suprema, tornando realidade o sonho do Império Mundial Chinês.

2049?

Escrito por Ed Garcia.

Aprenda mais. Assista ao vídeo sugerido pelo próprio autor, denominado “O Príncipe Vermelho”:

Leia também:

5 2 votos
Article Rating
guest
0 Comentários
Comentários
Visualizar todos os comentários

Faça downloads de livros, imagens, áudios e de outros artefatos.


Clique aqui e conheça a nova seção da Culturateca.

0
Adoraríamos receber sua crítica. Por favor, escreva-a!!x
()
x