Bode expiatório

Os homens imitam os desejos uns dos outros, por isso, estão destinados ao que chamo de rivalidade mimética. Quanto mais desejo um objeto que você já deseja, mais ele lhe parecerá desejável. As rivalidades tendem a se exasperar. Leia mais...

Loucos (ou desequilibrados) pela razão

Na obra Ortodoxia, o autor, G. K. Chesterton, explica: “a mente de um louco é rápida, pois não é embaraçada pelo senso de humor, pela caridade ou pelas certezas das experiências. É mais lógica por perder certos afetos da sanidade”. Leia mais...

A Consciência Individual e o Mito do Cristo Revolucionário

O cristianismo refere-se a uma pessoa. Esta pessoa, em absolutamente tudo o que viveu e ensinou enquanto andou sobre esta terra, fez um apelo direto à consciência individual de cada ser humano enquanto tal, em sua mais íntima singularidade. Leia mais...

O verdadeiro, o bom e o belo

Aquele que pergunta “por que acreditar no que é verdadeiro” ou “por que desejar o que é bom”, foi incapaz de compreender a natureza do raciocínio. Justificamos crenças e desejos ancorando nossa razão no verdadeiro e no bom. Leia mais...

Deus existe? Nada prova; tudo evidencia!

Para evidenciar a existência de Deus, este artigo faz um amálgama entre o infinito, o “nada absoluto”, o Big Bang e a primeira das cinco vias de São Tómas de Aquino. Tudo sempre alicerçado em obras consagradas, incluindo a Bíblia. Leia mais...

Não tenho fé suficiente para ser ateu

Afirmar que o cristianismo persiste por dois mil anos, alicerçado exclusivamente na coluna da fé, é na melhor das hipóteses ignorância; na pior, desonestidade intelectual. E, infelizmente desconhecimento e improbidade estão em voga na desconstrução do cristianismo. Leia mais...

 

Amar o próximo como a si mesmo?

Por C. S. Lewis

O que significa amar o próximo como a si mesmo? Eu não nutro exatamente um grande afeto pela minha pessoa, portanto, “amar o próximo” não significa “ter grande simpatia por ele”, nem considerá-lo uma boa pessoa.

Como explicar o mundo sem ter muito trabalho

Por

Existem inúmeros exemplos de “ciência do absurdo” sendo feitos mundo afora, talvez sendo levados a sério demais – até mesmo em áreas do conhecimento, como biologia, genética, química e mesmo na matemática.

Deixem de lado todo PTreotismo

Por

Amigos, não venham me dizer que não enxergam a sujeira que há neste governo! Deixem de lado todo PTreotismo, toda ideologia e analisem com isenção! Não dá! É muita sujeira!

Não defenda mentiras, nem que seja por um ideal!

Do marxismo ao livre mercado

Por Thomas Sowell

Se a General Motors não produz um tipo de carro que te agrade, você pode procurar outra montadora. Mas se a Agência de Proteção Ambiental chega ao fundo do poço, não há agência alternativa que preste serviço equivalente.

Que saudade dos bicicleteiros

Por Marcus Vinicius Motta

Confesso que sinto saudade de quando uma bicicleta era apenas uma bicicleta. Isso antes dos "cicloativistas".

Se der certo, no final do mandato de Haddad todo paulistano terá uma ciclovia entre sala e o quarto.

Eu, o Lápis!

Por Leonard Read

Certa vez, quando me pus a contemplar o miraculoso processo de criação de um lápis, tive aquele lampejo: Aposto que não há uma só pessoa na terra que saiba como fazer uma coisa tão simples como um lápis.

True Outspeak: para moralizar não basta regrar

True Outspeak

Por Olavo de Carvalho

Você quer que seu filho seja bondoso e carinhoso? Então seja bondoso e carinhoso! Você quer que seu filho seja corajoso? Então seja corajoso! Você não ensina exatamente o que deseja; ensina sempre o que você é!

True Outspeak: do futebol à metafisica

True Outspeak

Por Olavo de Carvalho

Falar sobre jogos pode ser destrutivo! Quando uma pessoa [ou uma nação] começa a discutir fervorosamente futebol sem saber jogar, mais tarde acaba discutindo metafisica, religião, mística e outras coisas, sem que haja base para tanto.

A engenheira social inclusa nas telenovelas

Por Diogo Waki

"Eu percebo uma coisa: que o telespectador, ao ver uma novela na TV, fica desarmado pela emoção. E quando você o encontra desarmado assim, você pode jogar elementos educativos dentro da trama que ele assimila muito bem".

O lado oculto do carnaval

Por Gabriel Novis Neves

Na maior parte da história do Brasil, o nosso carnaval foi uma algazarra deliciosamente sem noção.

Quem regulou a bagunça do carnaval europeu, com grandes repercussões no Brasil (notáveis na Sapucaí), foram os ditadores: Hitler e Mussolini.

A culpa é da sociedade

Por Yuri Vieira

Convencidos que “a culpa é da sociedade”, passam a interrogar: “Você faz parte da sociedade? Sim? Então está preso. E a senhora? É membro da sociedade? É? Está presa. E você garoto?” E, toda sociedade acaba na cadeia...

Em prol do Estado: todos contra todos!

Por José Monir Nasser

Se fôssemos socialistas querendo avançar com esse sistema, poderíamos criar a ideia de que, na sociedade, todo mundo é inimigo de todo mundo, afinal, seria necessário que alguém fizesse a arbitragem, e esse alguém seria o Estado.