Quando a opinião faz mal à inteligência

Não há melhor controle do que aquele por meio dos desejos que se apartaram voluntariamente da verdade, cujo objeto é constantemente prometido por meio de mecanismos sociais e simbólicos de compensação. Leia mais...

Não tenho fé suficiente para ser ateu

Afirmar que o cristianismo persiste por dois mil anos, alicerçado exclusivamente na coluna da fé, é na melhor das hipóteses ignorância; na pior, desonestidade intelectual. E, infelizmente desconhecimento e improbidade estão em voga na desconstrução do cristianismo. Leia mais...

Decolando na liberdade; aterrissando na escravidão

Comumente vemos pessoas que “embarcam” nos conceitos do “Estado laico”, ou até mesmo nos avanços tecnológicos (normalmente essenciais e admiráveis), crentes de que eles terão como destino uma maior liberdade - nada mais absurdo! Leia mais...

A consciência individual e o mito do Cristo revolucionário

O cristianismo refere-se a uma pessoa. Esta pessoa, em absolutamente tudo o que viveu e ensinou enquanto andou sobre esta terra, fez um apelo direto à consciência individual de cada ser humano. Leia mais...

Por que a beleza importa?

Em qualquer época entre 1750 e 1930, se você pedisse às pessoas cultas para descrever o objetivo da poesia, da arte ou da música, elas responderiam: a Beleza. Depois, a arte concentrou-se em perturbar e quebrar tabus morais. Leia mais...

Deus existe? Nada prova; tudo evidencia!

Para evidenciar a existência de Deus, este artigo faz um amálgama entre o infinito, o “nada absoluto”, o Big Bang e a primeira das cinco vias de São Tómas de Aquino. Tudo sempre alicerçado em obras consagradas, incluindo a Bíblia. Leia mais...

 

A negação do ser: ideologia como falsa metafísica

Por

Uma das maneiras pelas quais a ideologia se insere na vida das pessoas é disfarçando-se como um sistema, fundamentalmente metafísico. Em outras palavras, ela finge ser filosofia quando na verdade é tudo menos isso.

O colecionador de minutos

Por Paulo Bomfim

Em 2006, o âncora do Diário da Manhã, Salomão Schvartzman, desistiu de entrevistar seu amigo Paulo Bomfim; anunciou a nova edição do livro "O colecionador de Minutos”, recitando com o autor alguns dos pensamentos da obra.

A revolução dos espertos

Por

Nelson Rodrigues estava certo: num determinado dia um idiota subiu num caixote de cebolas e começou a fazer um discurso. De repente, os imbecis descobriram que estavam em maioria, e o desastre começou, durando até hoje.

A consciência individual e o mito do Cristo revolucionário

Por

O cristianismo refere-se a uma pessoa. Esta pessoa, em absolutamente tudo o que viveu e ensinou enquanto andou sobre esta terra, fez um apelo direto à consciência individual de cada ser humano.

Um aviso de C. S. Lewis

Por

Existe uma percepção do que é certo e do que é errado na consciência humana. É um dado universal, confirmado na história dos povos e de suas respectivas culturas. Clive Staples Lewis chamou essa lei natural de ‘Tao’.

A vida cristã é um empreendimento mercenário?

Por C. S. Lewis

Dinheiro não é a recompensa do amor; por isso chamamos de mercenário o homem que casa por interesse financeiro. O casamento é a recompensa natural do indivíduo que ama, e essa pessoa não é mercenária por desejá-lo.

Caduceu: expressão plástica da dialética e lógica

Por Olavo de Carvalho

A síntese de dialética e lógica encontrava uma expressão plástica no caduceu, onde duas serpentes entrelaçadas mostravam os movimentos dialéticos da mente, que se afastavam e aproximavam da reta verdade, representada pelo bastão central.

O Santo Sudário de Turim

Por Benoît Y. M. Bemelmans

Apresentaremos a nossos leitores uma rápida visão histórica do acontecido com a insigne relíquia ao longo dos séculos, e em seguida um apanhado geral de algumas das pesquisas científicas. Ressaltando os estudos feitos pelo Dr. Barbet.

A definição do mal

Por Louis Lavelle

Notavelmente jamais podemos definir o mal de maneira positiva. Ele não apenas ingressa num par de que o bem é o outro termo, como é impossível classificá-lo sem evocar o bem de que ele é, precisamente, sua privação.

Sobre o perdão

Por Olavo de Carvalho

Quando alguém lhe pede perdão — supondo-se que o faça com sinceridade –, eleva você à posição de um governante ou sacerdote. Portanto, lhe confere uma honra, que dar-lhe o perdão se torna um ato de gratidão.

O espírito de serendípite

Por Dr. Rogério Lacaz-Ruiz

Se encontramos o que procuramos, diremos como Arquimedes: Eureka!, mas se encontramos o que não procurávamos, podemos dizer: Serendípite! Os sucrilhos, a borracha vulcanizada e a penicilina são exemplos de serendípites!

Vida é um projeto?

Por Luís Afonso Assumpção

O ser humano não é uma mosca drosófila gigante. Viver para simplesmente sentir o que pode ser sentido, “aproveitar” o que cada época nos proporciona, não deve ser nosso único objetivo. Nosso real objetivo é a eternidade.