Acima do combate

Dirigido especialmente aos jovens, este artigo pretende transmitir um breve panorama do ambiente social e político brasileiro de meados da década de 1980; pois descobrir de onde viemos é indispensável para entender o presente e preparar-se para o futuro. Leia mais...

Loucos (ou desequilibrados) pela razão

Na obra Ortodoxia, o autor, G. K. Chesterton, explica: “a mente de um louco é rápida, pois não é embaraçada pelo senso de humor, pela caridade ou pelas certezas das experiências. É mais lógica por perder certos afetos da sanidade”. Leia mais...

Decolando na liberdade; aterrissando na escravidão

Comumente vemos pessoas que “embarcam” nos conceitos do “Estado laico”, ou até mesmo nos avanços tecnológicos (normalmente essenciais e admiráveis), crentes de que eles terão como destino uma maior liberdade - nada mais absurdo! Leia mais...

Como tomar notas

Evitai o capricho em tudo. Como a leitura é nutrição, e a lembrança uma posse que enriquecendo a pessoa faz corpo com ela, as notas são reserva alimentar e pessoal. Leituras, lembrança, notas, tudo isto deve completarmos. Leia mais...

Liiceanu e a catarse cultural brasileira

Após décadas mergulhada em sono hipnótico, a inteligência brasileira dá mostras de estar voltando a requerer o domínio de si mesma. E, como era estuprada enquanto dormia, surge o ódio contra o violentador, de que Liiceanu fala. Leia mais...

O maravilhoso plano de construção do Universo

A fascinação que a ordem do Universo exerce sobre cientistas, muitas vezes não está ao alcance dos não cientistas. No livro Impressões Cósmicas, Thirring tem o objetivo de proporcioná-la ao grande público. Leia mais...

Besta ou obra-prima: o que significa ser Humano?

Nós somos aficionados por direitos humanos, nós concedemos prêmios Nobel para celebrá-los, mas há uma questão fundamental que por vezes é negligenciada. Onde encontramos esses direitos, essa dignidade que os humanos possuem? Leia mais...

O imbecil juvenil

O jovem rebela-se muitas vezes contra pais e professores, mas é porque sabe que no fundo estão do seu lado e jamais revidarão com força total. A luta contra os pais é um teatrinho no qual um dos contendores luta para vencer, e o outro para ajudá-lo a vencer. Leia mais...

A consciência individual e o mito do Cristo revolucionário

O cristianismo refere-se a uma pessoa. Esta pessoa, em absolutamente tudo o que viveu e ensinou enquanto andou sobre esta terra, fez um apelo direto à consciência individual de cada ser humano. Leia mais...

Deus existe? Nada prova; tudo evidencia!

Para evidenciar a existência de Deus, este artigo faz um amálgama entre o infinito, o “nada absoluto”, o Big Bang e a primeira das cinco vias de São Tómas de Aquino. Tudo sempre alicerçado em obras consagradas, incluindo a Bíblia. Leia mais...

 

Como escolher uma religião?

Por

Eu acredito que os quatro princípios expostos neste artigo devem ser utilizados para guiar alguém a escolher qual religião ele ou ela seguirá e, se aplicados corretamente, confio que eles apontarão para o cristianismo como a escolha mais racional.

A inversão revolucionária em ação

Por Olavo de Carvalho

A mentalidade revolucionária não consiste na adesão a esta ou àquela proposta político-social concreta, mas numa certa estrutura de apreensão da realidade, caracterizada pela inversão da ordem temporal e causal, daí decorrem outras inversões.

Como é possível Deus ser a base da moral?

Por William Lane Craig

Se valores morais objetivos implicam na existência de Deus, plausivelmente isso não é um fato contingente. Valores morais não podem existir sem Deus. Portanto, se valores morais necessariamente existem, segue-se que Deus necessariamente existe.

Receita para o caos

Por

A ideia de que um tribunal deveria sentir-se competente para dividir as crenças entre prejudiciais e não prejudiciais a uma sociedade democrática é absurda, pois equivale ao licenciamento virtual ou certificação de crenças.

Multiculturalismo ou apropriação cultural?

Por

O policiamento da apropriação cultural rapidamente cai por terra. Exemplificando, estudantes declararam que brincos de argola não deveriam ser usados por mulheres brancas. Mas como é possível determinar os tamanhos e as formas das joias aceitáveis?

Saber e viver

Por Olavo de Carvalho

No período grego as escolas de filosofia não eram apenas centros de ensino e investigação científicos. Buscavam que seus membros tivessem uma consciência filosófica, que fosse a maneira certa de viver.

A terrível necessidade da tribulação

Por C. S. Lewis

No momento em que Deus embainha a espada, me comporto como um cachorrinho quando o banho acaba: sacudo-me e corro recuperar minha confortável sujeira, se não for no monturo mais próximo, pelo menos no primeiro canteiro.

Sobre o evolucionismo

Por

Já possuímos estrutura suficiente para pesquisas científicas em laboratórios de biologia molecular das quais os resultados demonstram que, no campo da ciência específica, dita biológicas, é impossível que haja evolução.

Para se falar sobre o aborto

Por

A mulher tem direitos sobre seu próprio corpo, mas não tem direitos sobre o corpo do outro ser humano que está dentro dela. Crianças estão abandonadas por causa da promiscuidade sexual, e não por precárias condições financeiras.

Loucura e Sociedade

Por

Os italianos preservaram uma cultura familiar e de responsabilidade que reduz severamente a manifestação de comportamento patológico e impõe um padrão de dignidade que incentiva viciados e doentes mentais a participarem da sociedade.

A nova-velha reductio ad fascistum

Por

Uma tradução inexata do latim para o português da expressão reductio ad fascistum pode ser dada pela sentença: ''Reduzindo [a argumentação] para [taxar alguém de] fascista''. É uma forma de tentar encerrar o debate pelo medo.

O que é a Teologia Ascética?

Por

Para compreender o que é Teologia Ascética, exporemos: os nomes principais que lhe têm sido atribuídos; o seu lugar nas ciências teológicas; as suas relações com o Dogma e a Moral; e, a distinção entre a Ascética e a Mística.

Faça downloads de livros, imagens, áudios e de outros artefatos.


Clique aqui e conheça a nova seção da Culturateca.