Bode expiatório

Os homens imitam os desejos uns dos outros, por isso, estão destinados ao que chamo de rivalidade mimética. Quanto mais desejo um objeto que você já deseja, mais ele lhe parecerá desejável. As rivalidades tendem a se exasperar. Leia mais...

Loucos (ou desequilibrados) pela razão

Na obra Ortodoxia, o autor, G. K. Chesterton, explica: “a mente de um louco é rápida, pois não é embaraçada pelo senso de humor, pela caridade ou pelas certezas das experiências. É mais lógica por perder certos afetos da sanidade”. Leia mais...

A Consciência Individual e o Mito do Cristo Revolucionário

O cristianismo refere-se a uma pessoa. Esta pessoa, em absolutamente tudo o que viveu e ensinou enquanto andou sobre esta terra, fez um apelo direto à consciência individual de cada ser humano enquanto tal, em sua mais íntima singularidade. Leia mais...

O verdadeiro, o bom e o belo

Aquele que pergunta “por que acreditar no que é verdadeiro” ou “por que desejar o que é bom”, foi incapaz de compreender a natureza do raciocínio. Justificamos crenças e desejos ancorando nossa razão no verdadeiro e no bom. Leia mais...

Deus existe? Nada prova; tudo evidencia!

Para evidenciar a existência de Deus, este artigo faz um amálgama entre o infinito, o “nada absoluto”, o Big Bang e a primeira das cinco vias de São Tómas de Aquino. Tudo sempre alicerçado em obras consagradas, incluindo a Bíblia. Leia mais...

Não tenho fé suficiente para ser ateu

Afirmar que o cristianismo persiste por dois mil anos, alicerçado exclusivamente na coluna da fé, é na melhor das hipóteses ignorância; na pior, desonestidade intelectual. E, infelizmente desconhecimento e improbidade estão em voga na desconstrução do cristianismo. Leia mais...

 

Sobre o perdão

Por Olavo de Carvalho

Quando alguém lhe pede perdão — supondo-se que o faça com sinceridade –, eleva você à posição de um governante ou sacerdote. Portanto, lhe confere uma honra, que dar-lhe o perdão se torna um ato de gratidão.

O espírito de serendípite

Por Dr. Rogério Lacaz-Ruiz

Se encontramos o que procuramos, diremos como Arquimedes: Eureka!, mas se encontramos o que não procurávamos, podemos dizer: Serendípite! Os sucrilhos, a borracha vulcanizada e a penicilina são exemplos de serendípites!

Vida é um projeto?

Por Luís Afonso Assumpção

O ser humano não é uma mosca drosófila gigante. Viver para simplesmente sentir o que pode ser sentido, “aproveitar” o que cada época nos proporciona, não deve ser nosso único objetivo. Nosso real objetivo é a eternidade.

Decolando na liberdade; aterrissando na escravidão

Por

Comumente vemos pessoas que “embarcam” nos conceitos do “Estado laico”, ou até mesmo nos avanços tecnológicos (normalmente essenciais e admiráveis), crentes de que eles terão como destino uma maior liberdade - nada mais absurdo!

A música e os lobos temporais

Por Oliver Sacks

Em contraste com a doença de Alzheimer, que geralmente se manifesta com perda de memória ou cognitiva, a demência frontotemporal com frequência se inicia com alterações de comportamento: desinibições de um tipo ou de outro.

A Mala

Por Autor Desconhecido

Um homem morreu, e ao se dar conta, viu que Deus se aproximava e tinha uma maleta com Ele...

O homem cheio de medo, tomou a maleta de Deus e ao abri-la se deu conta de que estava vazia...

O que NÃO esperar do debate presidencial da Eleição 2018?

Por

Dentro da realidade atual, os presidenciáveis vão tangenciar as três rochas de maior tenacidade no caminho de um projeto de nação brasileira independente e autodeterminada. Neste link, descubra quais.

Viver a palavra 2018

Por Equipe Culturateca

Na primeira postagem de 2018 não exporemos apenas um excerto de livro ou incluiremos um “artigo perecível”. Faremos mais! Na verdade, vamos repassar um brinde do qual nós da Equipe da Culturateca somos agraciados diariamente!

Natal: por que 25 de dezembro?

Por Dom Murilo S. R. Krieger

O nascimento de Jesus é o fato central da história da humanidade; tanto assim que contamos os anos a partir desse acontecimento. Mas, no Evangelho não existe indicação sobre o dia do nascimento de Jesus.

Ciência e questão de fé?

Por N. Geisler & P. Bocchino

Muitos acreditam que só o que é cientificamente verificável é verdadeiro. Infelizmente, nenhum experimento cientifico pode averiguar essa asserção, pois é uma declaração de natureza filosófica, não cientifica. Neste link compreenda onde a ciência repousa!

A Rede dos Bobos Teleguiados

Por

Agente de George Soros no Brasil; reza a cartilha do Marxismo Cultural Gramscista Marcusianista (conforme Fundação Open Society); é o Quarto Poder da nossa República; e, elegeu, pelo menos, quatro Presidentes.

Natal 2017 *

Por Olavo de Carvalho

Deus me conhece mais do que eu mesmo, nada que eu diga de mim para Ele será novidade. Ao contrário: conto um pedaço da história e Ele mostra o resto.

* Leia as observações do topo desta postagem.