O homem medíocre

O homem medíocre acha insolente toda afirmação. Mas se alguém é um pouco amigo e um pouco inimigo de todas as coisas, ele o achará sábio e reservado. Leia mais...

Que é a verdade? Ou, porque é tão difícil defini-la?

Quando alguém declara tudo como relativo, mas não explicita relação alguma, na verdade, está lhe dizendo implicitamente que a verdade deve fluir em relação aos anseios dela. Leia mais...

A casa

Há casas patrióticas, nacionalistas. e internacionalistas. Nas internacionalistas entra e sai quem quer, todo o mundo faz o que lhe passa pela cabeça. Leia mais...

Loucos (ou desequilibrados) pela razão

Na obra Ortodoxia, o autor, G. K. Chesterton, explica: “a mente de um louco é rápida, pois não é embaraçada pelo senso de humor, pela caridade ou pelas certezas das experiências. É mais lógica por perder certos afetos da sanidade”. Leia mais...

Besta ou obra-prima: o que significa ser Humano?

Nós somos aficionados por direitos humanos, nós concedemos prêmios Nobel para celebrá-los, mas há uma questão fundamental que por vezes é negligenciada. Onde encontramos esses direitos, essa dignidade que os humanos possuem? Leia mais...

Uma escada elevando corações ao alto

Na Capela de Loretto, uma artística escada de acesso ao coro atrai anualmente milhares de visitantes. Detém histórias de fé e devoção, e conta com diversos fatores inexplicáveis. Leia mais...

Liiceanu e a catarse cultural brasileira

Após décadas mergulhada em sono hipnótico, a inteligência brasileira dá mostras de estar voltando a requerer o domínio de si mesma. E, como era estuprada enquanto dormia, surge o ódio contra o violentador, de que Liiceanu fala. Leia mais...

Fatos nada significam

Um famoso mestre de Oxford costumava proclamar, com frequência, em suas palestras: “Evidentemente, os fatos nada significam”. Leia mais...

Que surgiu primeiro, a mente ou a matéria?

Disse o conferencista: “Evolução, desenvolvimento e a lenta luta para cima e para diante, do início bruto e rudimentar para a perfeição e elaboração sempre crescentes”. Leia mais...

Um pedaço de giz

Virtude não é ausência de vícios ou abstenção de perigos morais; virtude é algo vívido e distinto, como a dor ou algum cheiro em particular. Leia mais...

 

Olavo e a tempestade

Por Ângelo Monteiro

A maioria dos mestres que conheço se caracteriza mais por sua pose que por seu conhecimento, não é o caso de Olavo de Carvalho que, consegue enfrentar as tempestades do mundo, com ar impávido face reviravoltas, inesperadas.

O imbecil juvenil

Por Olavo de Carvalho

O jovem rebela-se muitas vezes contra pais e professores. No entanto, é porque sabe que no fundo estão do seu lado e jamais revidarão suas agressões com força incondicional. A afronta contra os pais é um teatrinho.

Como tomar notas

Por

Evitai o capricho em tudo. Como a leitura é nutrição, e a lembrança uma posse que enriquecendo a pessoa faz corpo com ela, as notas são reserva alimentar e pessoal. Leituras, lembrança, notas, tudo isto deve completarmos.

Vírus desagregador da família

Por Revista Catolicismo

Para doutrinadores o casamento deveria ter como principal finalidade, não mais a procriação e a educação dos filhos, mas o bem individual dos cônjuges. O relacionamento destes visaria realização enquanto pessoas e casal, aperfeiçoamento e satisfação.

Agora e sempre

Por C. S. Lewis

Deus está fora e acima da linha do tempo, portanto Ele não “antevê” você fazendo isto e aquilo amanhã; Ele simplesmente vê você fazendo essas coisas. O amanhã não exista para você, mas já existe para Deus.

Poder Global e Religião Universal

Por

A rigor, a obra Poder Global e Religião Universal, do Monsenhor Juan Claudio Sanahuja, não traz informações novas nem secretas, mas traz informações fundamentais expostas de forma ordenada, o que lhe dá uma inteligibilidade única.

O triste fim da Grécia. Uma grande lição

Por

Numerosas são as causas da queda da Grécia Antiga, mas não se pode negar que intelectualidade em excesso, que caracterizava o temperamento grego, com as suas consequências, o formalismo e a desagregação moral foram a razão mais profunda.

China: reflexão ou ficção?

Por

Parece que um mundo Chinês é inevitável. Se Donald J. Trump perder a próxima eleição, acabou de véspera. Não teremos força nem para adiar mais. Vencido o ocidente, Rússia, China e Islam vão disputar os espólios do Ocidente.

A balela do Estado Democrático de Direito no Brasil

Por

O Estado Democrático de Direito brasileiro deveria traduzir o “Império da Lei”. Mas, em realidade não o traduz, pois, o seu Art. 5º, em diversos incisos, vem sendo desrespeitado, impunemente, com a conivência e estímulo de autoridades governamentais.

Doentes pacientes; pecadores impacientes

Por

Se você diz que vai curar um devasso como se cura um asmático, respondo: “Apresente pessoas que querem ser asmáticas uma vez que muitas querem ser devassas”. Alguém inerte poderá ser curado de uma gripe, mas não de um pecado.

Como escolher uma religião?

Por

Eu acredito que os quatro princípios expostos neste artigo devem ser utilizados para guiar alguém a escolher qual religião ele ou ela seguirá e, se aplicados corretamente, confio que eles apontarão para o cristianismo como a escolha mais racional.

A inversão revolucionária em ação

Por Olavo de Carvalho

A mentalidade revolucionária não consiste na adesão a esta ou àquela proposta político-social concreta, mas numa certa estrutura de apreensão da realidade, caracterizada pela inversão da ordem temporal e causal, daí decorrem outras inversões.