O profeta Tocqueville

O número alarmante de previsões suas que se tornaram realidade não é resultado de acidente, adivinhação ou intuição. É conseqüência de uma mente poderosa e criativa, ampliada por erudição e entendimento sensível da natureza do homem e da sociedade. Leia mais...

Decolando na liberdade; aterrissando na escravidão

Comumente vemos pessoas que “embarcam” nos conceitos do “Estado laico”, ou até mesmo nos avanços tecnológicos (normalmente essenciais e admiráveis), crentes de que eles terão como destino uma maior liberdade - nada mais absurdo! Leia mais...

Loucos (ou desequilibrados) pela razão

Na obra Ortodoxia, o autor, G. K. Chesterton, explica: “a mente de um louco é rápida, pois não é embaraçada pelo senso de humor, pela caridade ou pelas certezas das experiências. É mais lógica por perder certos afetos da sanidade”. Leia mais...

Que surgiu primeiro, a mente ou a matéria?

O motor de um foguete não vem de um motor mais primitivo, mas de algo muito mais perfeito que ele próprio e muito mais complexo: a mente de um homem. Leia mais...

Existe vida após o parto?

É bobagem acreditar na vida depois do parto. Ninguém voltou de lá! O parto é o fim da vida, no pós-parto não há nada além de escuridão, silêncio e esquecimento. Leia mais...

O que é cultura?

Cultura não pode ser resumida como um conjunto de hábitos. Se assim fosse, não poderíamos qualificar povos como cultos ou incultos. Leia mais...

A Internacional Incendiária e a Amazônia

Pasme: o bioma seco, de árvores retorcidas, com cascas grossas, bagos duros e ríspidos faz do fogo um dos elementos cíclicos essenciais! Leia mais...

O espírito de serendípite

Se encontramos o que procuramos, diremos como Arquimedes: Eureka!, mas se encontramos o que não procurávamos, podemos dizer: Serendípite! Os sucrilhos, a borracha vulcanizada e a penicilina são exemplos de serendípites! Leia mais...

A consciência individual e o mito do Cristo revolucionário

O cristianismo refere-se a uma pessoa. Esta pessoa, em absolutamente tudo o que viveu e ensinou enquanto andou sobre esta terra, fez um apelo direto à consciência individual de cada ser humano. Leia mais...

O verdadeiro, o bom e o belo

Aquele que pergunta “por que acreditar no que é verdadeiro” ou “por que desejar o que é bom”, foi incapaz de compreender a natureza do raciocínio. Justificamos crenças e desejos ancorando nossa razão no verdadeiro e no bom. Leia mais...

Deus existe? Nada prova; tudo evidencia!

Para evidenciar a existência de Deus, este artigo faz um amálgama entre o infinito, o “nada absoluto”, o Big Bang e a primeira das cinco vias de São Tómas de Aquino. Tudo sempre alicerçado em obras consagradas, incluindo a Bíblia. Leia mais...

 

Sobre a obstinação na crença

Por C. S. Lewis

Ao tirar um espinho do dedo de uma criança (machucando mais), ou ao ajudar um alpinista novato (elevando-o mais), um obstáculo será a desconfiança deles. Estamos pedindo que confiem em nós em oposição aos próprios sentidos.

O darwinismo é a raiz da cultura da morte

Por

Margaret Sanger, Alfred Kinsey, Lenin e Hitler tinham o darwinismo como a raiz de suas convicções, viam o extermínio de povos como um jeito de “avançar a evolução”. O darwinismo era também o “alicerce” da ideologia comunista.

Por que você deveria ser um conservador

Por

Essa nossa obrigação de aumentar a felicidade humana é uma ideia de dez minutos atrás, historicamente falando. A raça humana em geral, sempre supôs que sua obrigação moral primária residia em coisas como: ser santa, virtuosa, corajosa e leal.

Quando a opinião faz mal à inteligência

Por

Não há melhor controle do que aquele por meio dos desejos que se apartaram voluntariamente da verdade, cujo objeto é constantemente prometido por meio de mecanismos sociais e simbólicos de compensação.

Filosofia da ciência faz falta

Por

O que são o marxismo e o liberalismo senão economia sem filosofia? O que é a eutanásia e o aborto senão medicina sem filosofia? O que são o Carandiru e a Febem senão direito sem filosofia? Que é filosofia moderna?

A glória de um covarde

Por

Henry se esconde atrás de  uma árvore e continua atirando cegamente para a frente. Quando a poeira baixa, ele descobre (para sua surpresa) que esteve na linha de frente da batalha: é um  herói, não mais um covarde.

A história como espetáculo

Por Olavo de Carvalho

Os mortos estão para sempre excluídos do diálogo, são os excluídos por excelência. Eles têm olhos mas não veem, têm ouvidos mas não ouvem. Nós os espiamos pelo buraco da fechadura que denominamos por "História".

Eu sou um conservador

Por

É muita pretensão a nossa de querer virar o mundo do avesso, ignorando toda a experiência, os ajustes e o processo de tentativas e erros obtidos em milênios. Tal abandono pode ser útil no que tange às ciências exatas.

Ele sim. Mas por quê?

Por

O cidadão perguntava-se, no tom de falsa maturidade: “o que diremos às nossas crianças quando, anos mais tarde, nos perguntarem por que nossa geração elegeu um fascista?”. É uma excelente oportunidade para, responder às “nossas crianças”.

Conceito de verdadeira arte

Por Revista Catolicismo

Platão definiu o belo na acepção objetiva como “o esplendor da verdade”. Santo Agostinho o conceituou como “o esplendor da ordem”. E na filosofia escolástica encontra-se um conceito de belo que visa abarcar todos os aspectos da temática.

O mal na política

Por

O mal em Hitler não foi reconhecido imediatamente. Levou tempo para as pessoas verem o que ele era. Quando Hitler estava em ascensão, somente uma minoria atenta conseguiu enxergar com antecedência o que ele representava e no que daria.

Sub Specie Aeternitatis

Por

A atitude revolucionária é sempre de ruptura – nada deu certo até então, “o passado é uma roupa que não nos serve mais”, e não há nada para conservar. Todo ponto de vista contrário é tratado como retrógrado e lunático.

Faça downloads de livros, imagens, áudios e de outros artefatos.


Clique aqui e conheça a nova seção da Culturateca.