O espectro do cientificismo

O método científico nos legou um certo poder sobre os caprichos brutais da natureza. Um efeito colateral destas conquistas foi que alguns começaram a tratar as ciências empíricas como a única forma de raciocínio verdadeiro. Leia mais...

“O silêncio não vai ajudar a Igreja”, diz padre Paulo Ricardo

“Hoje eu vejo que não nasci para ser bispo. Que nasci para ser pai de bispo, ou seja, formar uma geração de novos padres – e, um dia, um deles será bispo.”, Padre Paulo Ricardo. Leia mais...

Deus existe? Nada prova; tudo evidencia!

Para evidenciar a existência de Deus, este artigo faz um amálgama entre o infinito, o “nada absoluto”, o Big Bang e a primeira das cinco vias de São Tómas de Aquino. Tudo sempre alicerçado em obras consagradas, incluindo a Bíblia. Leia mais...

Excertos de livros

Neste link você encontrará pequenos excertos com acepções completas de obras clássicas. Uma excelente diretriz para você selecionar sua próxima leitura. Leia mais...

Besta ou obra-prima: o que significa ser Humano?

Nós somos aficionados por direitos humanos, nós concedemos prêmios Nobel para celebrá-los, mas há uma questão fundamental que por vezes é negligenciada. Onde encontramos esses direitos, essa dignidade que os humanos possuem? Leia mais...

Decolando na liberdade; aterrissando na escravidão

Comumente vemos pessoas que “embarcam” nos conceitos do “Estado laico”, ou até mesmo nos avanços tecnológicos (normalmente essenciais e admiráveis), crentes de que eles terão como destino uma maior liberdade - nada mais absurdo! Leia mais...

Sudário: autenticidade comprovada pela ciência

Atualmente não se pode mais dizer ser muito provável que o Sudário de Turim realmente envolveu o corpo de Cristo. Cientificamente temos a certeza de que o homem que ali esteve era o Homem dos Evangelhos. Leia mais...

Nada além de sangue e ossos?

Se o robô Robbie se comporta exatamente como uma consciência inteligente, quem poderá dizer que ele não é uma consciência inteligente? Eu e você apreciamos algo além de algum análogo à programação e aos processadores de Robbie? Leia mais...

Loucos (ou desequilibrados) pela razão

Na obra Ortodoxia, o autor, G. K. Chesterton, explica: “a mente de um louco é rápida, pois não é embaraçada pelo senso de humor, pela caridade ou pelas certezas das experiências. É mais lógica por perder certos afetos da sanidade”. Leia mais...

Bode expiatório

Os homens imitam os desejos uns dos outros, por isso, estão destinados ao que chamo de rivalidade mimética. Quanto mais desejo um objeto que você já deseja, mais ele lhe parecerá desejável. As rivalidades tendem a se exasperar. Leia mais...

 

Educação ao contrário

Por Olavo de Carvalho

Ninguém pode “dar” educação a ninguém.

Educação é uma conquista pessoal, e só se obtém quando o impulso para ela é sincero, vem do fundo da alma e não de uma obrigação imposta de fora.

O que é um sínodo?

Por

A palavra sínodo vem da língua grega, que quer dizer “caminhar juntos”, e que passou a indicar algumas reuniões da Igreja para discutir assuntos relacionados à fé ou ação pastoral. A convocação depende do bispo diocesano.

Credo de Dom Quixote

Por Mário Ferreira dos Santos

Creio na necessidade do mal para maior glória do Bem.

Creio na noite para maior glória do Sol, e no Sol para maior glória da Lua, inseparáveis amigos e confidentes dos campeadores do ideal.

O verdadeiro, o bom e o belo

Por Roger Scruton

Aquele que pergunta “por que acreditar no que é verdadeiro” ou “por que desejar o que é bom”, foi incapaz de compreender a natureza do raciocínio. Justificamos crenças e desejos ancorando nossa razão no verdadeiro e no bom.

A tulipa

Por

Entre as flores, a tulipa simboliza uma obra-prima de coerência. A orquídea é parasita, a tulipa evoca ideias de autossuficiência. Em relação à rosa, a tulipa seria de segunda classe? A hierarquia tem razão de ser?

A onipotência divina

Por C. S. Lewis

Onipotência significa poder para fazer tudo que é intrinsecamente possível, e não para fazer o que é intrinsecamente impossível. É possível atribuir-lhe milagres, mas não tolices. Isto não é um limite ao seu poder.

Por que a beleza importa?

Por Roger Scruton

Em qualquer época entre 1750 e 1930, se você pedisse às pessoas cultas para descrever o objetivo da poesia, da arte ou da música, elas responderiam: a Beleza. Depois, a arte concentrou-se em perturbar e quebrar tabus morais.

Tremendas trivialidades

Por G. K. Chesterton

Assim é a história de Pedro e Paulo, que contém todas as qualidades de um conto de fadas moderno, inclusive a de ser totalmente imprópria para crianças. É propositalmente cheia de sutileza e segundas intenções.

Da borboleta a lagarta

Por

A transformação da lagarta em borboleta é de exemplar riqueza poética e estética. A lagarta é feia, a borboleta bonita; a lagarta se arrasta sobre o próprio ventre, a borboleta adeja livre; a lagarta se esconde, a borboleta marca presença.

Mentiras gays

Por Olavo de Carvalho

O homossexualismo não é uma necessidade de maneira alguma, mas apenas um desejo. A supressão total da homossexualidade produziria muita insatisfação em certas pessoas; a da heterossexualidade traria a extinção da espécie.

O que é o politicamente correto?

Por

O antropocentrismo do marxismo econômico falhou, como sistema social e econômico, em todo o mundo; resta ao marxismo a guerrilha cultural. Compreenda: “Marxismo Cultural” e “Politicamente Correto”, são unívocos.

Conversa franca sobre aborto

Por Olavo de Carvalho

A questão do aborto depende de duas questões.

Primeira: o feto no ventre da mãe é um ser humano? Segunda: Existe diferença entre matar um ser humano no ventre da mãe e matá-lo depois que saiu?

Faça downloads de livros, imagens, áudios e de outros artefatos.


Clique aqui e conheça a nova seção da Culturateca.