Artigos relacionados ao marcador: Cristianismo

As biografias de Jesus foram preservadas?

Por Lee Strobel

Quando soube que não havia nenhum exemplar original do Novo Testamento, fiquei muito cético. Se tudo que temos são cópias, pensei, como ter certeza de que o Novo Testamento que temos hoje é, no mínimo, semelhante aos originais?

O que é um sínodo?

Por

A palavra sínodo vem da língua grega, que quer dizer “caminhar juntos”, e que passou a indicar algumas reuniões da Igreja para discutir assuntos relacionados à fé ou ação pastoral. A convocação depende do bispo diocesano.

Deus existe? Nada prova; tudo evidencia!

Por

Para evidenciar a existência de Deus, este artigo faz um amálgama entre o infinito, o "nada absoluto", o Big Bang e a primeira das cinco vias de São Tómas de Aquino. Tudo sempre alicerçado em obras consagradas, incluindo a Bíblia.

Os diversos sentidos da Escritura

Por Santo Agostinho

Assim como uma fonte, em seu pequeno leito, torna-se depois mais abundante, a tua palavra são como torrentes de límpida verdade, de onde cada um tira para si a verdade que pode, para depois desenvolvê-la em longas sinuosidades.

Tempo longo, tempo breve

Por Santo Agostinho

Não digamos: “O tempo passado foi longo” – pois não encontraremos nada que pudesse ter sido longo; uma vez passado não existe mais. Mas digamos: “O tempo presente foi longo” – porque só era longo enquanto presente.

Alguém pode me explicar?

Por

Frequentemente, perguntas e comentários de estudantes revelam grande reprovação ao papel desempenhado pela Igreja na história da humanidade. Muitos acreditam que ela cruzou séculos fazendo o oposto daquilo para o que a instituiu Nosso Senhor Jesus Cristo.

Que é o tempo?

Por Santo Agostinho

Que é o tempo? Se ninguém me pergunta, eu sei; mas, se quiser explicar a quem indaga, já não sei.

Como pode existir passado e futuro? O passado já não existe mais; e, o futuro ainda não chegou.

O exemplo de Perpétua e Felicidade

Por Revista Catolicismo

Sobretudo em noticiários, não se faz a distinção — absolutamente indispensável — entre a desigualdade exagerada e abusiva, portanto condenável, e a desigualdade boa e legítima, que está de acordo com a ordem natural das coisas.

A abolição do homem

Por C. S. Lewis

Sentimentos que fazem alguém chamar um objeto de sublime não são sentimentos sublimes, mas sentimentos de veneração. Se sublime tiver de ser reduzido a uma afirmação sobre sentimentos de quem fala, seria apropriado dizer: "tenho sentimentos humildes".

A tática do Papa-léguas

Por Geisler & Turek

“Toda verdade é relativa", (essa verdade é relativa?); “Não existem absolutos”, (você está absolutamente certo disso?); “É verdade para você, mas não para mim!”, (essa afirmação é verdadeira apenas para você ou para todo o mundo?).

Quem ou o que causou Deus?

Por Millard Erickson

Há algo de errado com a pergunta “Quem ou o que deu causa a Deus?”.

É um erro de categoria perguntar o que deu causa à Causa Primeira, pois, neste caso, ela não seria a primeira.

A carta

Por Benoît Bemelmans

Neste artigo, Bemelmans comenta quadro do pintor francês Henri Brispot (1846-1928), que retrata um cardeal romano lendo uma carta, enquanto numa atitude respeitosa o frade franciscano que a trouxe espera uma resposta.

Certamente você sabe que estamos no período quaresmal, mas você é capaz de responder aos questionamentos:

 

Atente aos links acima.