Artigos relacionados ao marcador: Olavo de Carvalho

Ele sim. Mas por quê?

Por

O cidadão perguntava-se, no tom de falsa maturidade: “o que diremos às nossas crianças quando, anos mais tarde, nos perguntarem por que nossa geração elegeu um fascista como Bolsonaro?”

O mal na política

Por

O mal em Hitler não foi reconhecido imediatamente. Levou tempo para as pessoas verem o que ele era. Quando Hitler estava em ascensão, somente uma minoria atenta conseguiu enxergar com antecedência o que ele representava e no que daria.

Sub Specie Aeternitatis

Por

A atitude revolucionária é sempre de ruptura – nada deu certo até então, “o passado é uma roupa que não nos serve mais”, e não há nada que conservar. Todo ponto de vista contrário é tratado como retrógrado.

A ética e a moral não podem ser definidas ou determinadas pela ciência

Por

A “responsabilidade moral” reside na experiência subjetiva, enquanto a ciência só concebe ações determinadas por leis da natureza, e não concebe autonomia, nem sujeito, nem consciência e nem responsabilidade.

Loucos (ou desequilibrados) pela razão

Por

Na obra Ortodoxia, o autor, G. K. Chesterton, explica: "a mente de um louco é rápida, pois não é embaraçada pelo senso de humor, pela caridade ou pelas certezas das experiências. É mais lógica por perder certos afetos da sanidade".

A negação do ser: ideologia como falsa metafísica

Por

Uma das maneiras pelas quais a ideologia se insere na vida das pessoas é disfarçando-se como um sistema, fundamentalmente metafísico. Em outras palavras, ela finge ser filosofia quando na verdade é tudo menos isso.

A consciência individual e o mito do Cristo revolucionário

Por

O cristianismo refere-se a uma pessoa. Esta pessoa, em absolutamente tudo o que viveu e ensinou enquanto andou sobre esta terra, fez um apelo direto à consciência individual de cada ser humano.

Um aviso de C. S. Lewis

Por

Existe uma percepção do que é certo e do que é errado na consciência humana. É um dado universal, confirmado na história dos povos e de suas respectivas culturas. Clive Staples Lewis chamou essa lei natural de ‘Tao’.

Caduceu: expressão plástica da dialética e lógica

Por Olavo de Carvalho

A síntese de dialética e lógica encontrava uma expressão plástica no caduceu, onde duas serpentes entrelaçadas mostravam os movimentos dialéticos da mente, que se afastavam e aproximavam da reta verdade, representada pelo bastão central.

Sobre o perdão

Por Olavo de Carvalho

Quando alguém lhe pede perdão — supondo-se que o faça com sinceridade –, eleva você à posição de um governante ou sacerdote. Portanto, lhe confere uma honra, que dar-lhe o perdão se torna um ato de gratidão.

Decolando na liberdade; aterrissando na escravidão

Por

Comumente vemos pessoas que “embarcam” nos conceitos do “Estado laico”, ou até mesmo nos avanços tecnológicos (normalmente essenciais e admiráveis), crentes de que eles terão como destino uma maior liberdade - nada mais absurdo!

Natal 2017 *

Por Olavo de Carvalho

Deus me conhece mais do que eu mesmo, nada que eu diga de mim para Ele será novidade. Ao contrário: conto um pedaço da história e Ele mostra o resto.

* Leia as observações do topo desta postagem.

Agora você pode interagir conosco e com outros leitores. Basta deixar seu comentário no término de cada artigo!